Um aviso aos desavisados:

Esse blog é descompromissado, pode ser que não tenha postagens sempre, mas se tiver algo é sempre no DOMINGO.

E Capcom não me processa por usar tanto Mega Man.

Procure aqui:

quarta-feira, 28 de março de 2012

Bit System - um clone brasileiro não muito conhecido.

Bit System

   Esse é um nome de mais um clone de NES e olhem só, é brasileiro, só que não é muito conhecido (pelo  menos para mim). Foi um dos primeiros clones de NES no Brasil.

   Seu exterior e controles são muito parecidos com o do NES americano, o que acho muito legal. Ele também é compatível com cartuchos de NES (de 72 pinos, para Famicom precisa de adaptador 60-72 pinos), pena não vir com a pistola de luz (gosto de Duck Hunt). Outro fator também interessante é de os cartuchos serem colocados na horizontal e na frente do console.
   O aparelho possui caixa própria (esse console não é feito para enganar como o PolyStation), onde estão bem evidentes o console e controles. O logo é "BIT system o infinito mundo da diversão". Na caixa também vem bem à mostra dizendo ser compatível com o NES (mais chamado de nintendinho ou nintendo no Brasil antigamente).
   Um dos únicos problemas do console são sua fragilidade e seus controles horrivelmente ruins. O bom do controle é ter botoes turbo, mas outros clones também possuem, e direcional com diagonal, o ruim é de o direcional ser muito pequeno, só tem select e start no controle 1 e estes ficam entre os botoes A-B e os turbos um absurdo, não dá para usar os controles em entradas intercaladas e o fio sai da lateral do controle, o que atrapalha muito na hora da jogatina.
   Desconheço o preço que custava o aparelho, e é muito difícil de se encontrar para comprar, é um console meio raro hoje em dia.

   Fontes: conhecimento adquirido e não faço idéia de quem é a imagem.

   Avaliação geral:

   Prós: visual bonito, caixa própria, roda cartuchos NES.

   Contras: frágil, controle ruim e console raro para achar hoje em dia.